domingo, 17 de janeiro de 2016

Apagando velinhas e ficando velhinha

Meu aniversário começou mais cedo este ano. Eu sei que provavelmente no ano que vem, não vou poder estar com muitos dos meus amigos, e o universo me proporcionou bons momentos este ano.
Na sexta, dia 16, pela manhã,  Mística chegou. Uma festa para minha alma. Há quatro anos não nos encontrávamos. Telefonemas nas datas importantes, conversas de facebook, mas facetoface, nada! então era muita coisa para por em dia, sempre rindo muito. A gente sabe rir das nossas pequenas misérias humanas.
Durante a tarde, surpresa, Tiane em Salvador. E lá fomos nós, praia, por do sol do farol, comidinhas lá em casa à noite. Bom demais!!!! eu confesso que me senti adolescente de novo. Relembramos altas histórias. Eu convivo com Tiane desde que eu tinha 6 anos de idade! e com Mística, desde os 13. As duas estiveram próximas por diversas vezes. Selminha foi colega de colégio por duas vezes, igual a Tiane, com Selma fiz Geateafi, fomos professoras juntas na AFI e colegas de universidade, na UESC, logo no início dos cursos. A gente fugia juntas das aulas para rir e ver André tocar violão, Bute dançar...
E Tiane foi colega também em três períodos distintos, primário da AFI, Magistério do Estadual e na UESC, em Letras. As duas acompanharam de perto meu primeiro namoro, pois saíamos em turminha.
Fantástico reencontro.
Sábado eu me dei de presente meu primeiro Curso de Introdução à Projecciologia e Auto-conhecimento. Eu me senti investindo em meu espírito. Aprendi coisas novas, já nas primeiras aulas, que foram presentes a serem aplicados a partir de agora, com objetivo de melhorar minha energia ao longo do dia.
Presente para sempre.
E no domingo, hoje, dia D de dáDIVA, de VIDA, de  noVIDAdade, de renovação, de capacidade de superação, de reformulação, de amizade, de alegrias... um café da manhã com meus queridos do coração.
E foi uma delícia!!!! muita coisa gostosa e muito papo e risada. Tia Lícia, tia Berel, Marcelo e Nícia, João e Davi, Renatinha e Matheus, Sodake, July e Gui, Eu, Arthur, nós todos reunidos com muita alegria e comidinhas deliciosas. Viramos até propaganda do Janela da Vovó.

Ao final da tarde, novo encontro, desta vez com amigas, em uma festa wicca, de energia feminina. Apenas um homem, que traz consigo minha versão masculina, meu herdeiro genético. Ele nos fotografou, a mim com as amigas, com cada uma, com todas. Uma farra. Direito à meditação, a papos sobre assuntos de mulher, temos cá nossas identidades de gênero.
Elas todos, em doação de bençãos para minha vida, e eu devolvendo em energização coletiva, para as realizações conjuntas. Foi mágico.










Desse aniversário, vou levando o que  mais tenho procurado: os momentos únicos e de muito afeto. E de quebra, algumas poucas fotos significativas (risos).

Nenhum comentário: