segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Para Masami um céu de stop motion

Eu estou em estado de tristeza profunda. Sabe aquele um segundo em que tudo pára e você se pergunta como as coisas mudam tão de repente? O celular tocou, era Aleschi para me dar uma notícia ruim. Perguntou se estava sentada. Estava sim, no carro, terminando de estacionar. Ia tomar um sorvete. Eram 13:30h de hoje. E então ele disse 'Masami morreu'... e eu só vi na minha frente aquele moço magrinho, de sorriso limpo, tranquilo, pele clarinha, olhos puxadinhos, sempre com uma frase de humor ácido, mas sempre com toda boa vontade pra ajudar, sempre me enviando emails dos belos trabalhos de seus alunos. Lembrei dele nos corredores da UESC, da casa dele lá em Sampa, onde cozinhou pra mim duas vezes, pratos leves, por conta da diabetes, com muitas saladas... me mostrou suas câmeras, suas aulas. Lembrei do quanto ficou feliz quando o apresentei Cacalo, irmão de Aleschi... E a ficha caiu. Masami era tão jovem, professor cheio de iniciativa, tanto a ensinar, basta ver o blog dele... Ainda esta semana me enviou email pedindo desculpas porque não tinha conseguido ir ver pra mim o preço de uma lente 8mm, em Sampa, nas ruas por onde caminhamos em julho, quando me ajudou a comprar material para meu mini-estúdio. quero dizer que tinha um jeito tão sereno, tão tranquilo. quero dizer que ele era tão doce comigo, tão prestativo, tão atencioso. Um absurdo Masami morrer de overdose de açucar. Penso que comeu algo que não sabia que se transformaria em veneno para sua diabetes. E não havia ninguém para lhe prestar socorro... quero dizer que desejo o céu pra ele. um céu de imagens lindas, de stop motions, onde Buda o receba. Fique em paz, querido.

2 comentários:

Isa disse...

essa coisa de morte é assim. tão certa, mas tão dolorosamente estranha. hoje lembrava de quando Mila morreu. faz 4 meses. sempre que se aproxima a data, meu peito se inquieta, sonho com ela, penso tanto, sonho tanto, pego as coisas dela que ficaram comigo. olho nossas fotos. tem dias que eu não acredito. parece q não aconteceu, que a gente ainda vai se ver (e vamos).

entremaosepatas disse...

Um grande amigo me mostrou o que existia atras das lentes. Quando ele me ensinou os segredos das paisagens eu me apaixonei. Assim como eu , outros futuros fotógrafos jamais vão esquecer quem foi o Profº Eduardo Masami Kitahara.
Um amigo, um professor de fotografia, um biólogo excelente, e que para sempre vai estar em nossos corações.
Tenho certeza que, independente de onde esteja, não quer ver os seus alunos/futuros fotógrafos chorando de saudades(o que é difícil) e sim quer ve-los felizes, fotografando suas paisagens e registrando seus sentimentos e colocando em prática tudo que ele ensinou.
Ele quer que nós continuemos o caminho da fotografia que ele deixou para nós aqui na Terra, e que a gente mostre ,assim como ele nos mostrou. o que existia atras das lentes, e ensinar os segredos das paisagens para outros futuros apaixonados pela fotografia.

Saudades SEMPRE

Obrigada por fazer parte da minha vida. de nossas vidas.
Deus te ilumine.
:)