terça-feira, 16 de agosto de 2011

Um problema de junta

Eu era menina, tinha 11 anos, quando resolvi fazer ginástica rítmica. Estava fazendo a 5ª série, início do antigo ginásio e tinha que optar por um esporte. Achava lindo os aparelhos, a fita, o arco, a bola, sendo manuseados com maestria, perícia e sensualidade na mão de meninas e mocinhas. Era o esporte da estética, do espetáculo e do prazer. Frequentei dois semestres. Comprei a fita e o arco. Iniciei alguns saltos e qual não foi minha surpresa quando eu ficava com joelho inchado após as aulas. Dores leves, mas dores, nos joelhos e uma certa insegurança ao saltar, porque ao cair no chão, parecia que meus joelhos não me sustentariam. Medo de cair. E joelhos inchados. Então saí da ginástica rítmica.E nunca mais gostei de esportes. Porque lá estava o joelho a incomodar.
Levei quase 30 anos de dor para tomar vergonha na cara e ver o que causava tal dor. Agora com mais intensidade. Depois de andar por mais de seis horas com Maurício pela Ilha de Maré, e no dia seguinte ver um joelho super inchado, com dores e de quebra, a impossibilidade de sustentar meu peso em situações onde ele se intensifica, como subindo escadas, ou subir em uma cadeira para pegar algo em um armário e pior: ficar de cócoras ou fazer xixi em banheiros públicos, com impossibilidade de sentar _ isso mesmo, não conseguia ir em banheiro comum, só de deficientes físicos, para sustentar o corpo com o braço, porque as pernas não davam conta. Dureza!!! aí resolvi fazer a primeira radiografia.








Resultado: perda de cartilagem. E só há alguns meses fiz a tal ressonância magnética: edema nos dois joelhos, perda de cartilagem, e mais um monte de coisas técnicas que resultaram na necessidade de fazer infiltração de um medicamento que ajuda na lubrificação (um paliativo para a falta do líquido sinovial, que lubrifica as articulações) e condroflex por 90 dias para começar (cada caixa custa 180,00 com 30 sachês).



Doeu joelho, bolso e consciência. Podia ter visto isso antes de chegar a esse limite.
Nas fotos, que meu aprendiz de fotógrafo fez (Arthur), olha aí o suplício...Dá pra juntar tudo e jogar fora pra trocar por um novo?????




Nenhum comentário: