segunda-feira, 27 de junho de 2011

Para Arthur Frederico (mais uma vez)

Se tem alguém que não quero que me esqueça é você, meu filho. Por isso este post direcionado (mais uma vez). E como quero que você saiba o que penso e sinto quando as coisas acabam de acontecer, preciso registrar com a emoção 'na crista da onda'. Nos últimos dias vivi uma experiência inédita contigo: Aos oito anos, você veio me perguntar quando poderia saber mais sobre pornografia. Perguntei se era sobre relações sexuais e você prontamente disse que não: era sobre pornografia.
Luz de alerta 1 acendeu, mas respondi que estava muito cedo. Pornografia era coisa pra adulto. E que quando você crescesse iria ter uma namorada, alguém que goste e o que fizer com ela não será pornografia, será algo natural, sexo com prazer e responsabilidade. Fim da conversa, relaxei.
Horas mais tarde, um comentário seu e nova luz de alerta: você comentou que "tinha muita pena das mulheres que ao se relacionar deviam sentir muita dor porque o pênis entrava na vagina e no bumbum"...
ui ui ui... lá vou eu dizer que quando se ama, quando se relaciona com quem se gosta, não há dor. E fui mais além, como era que você sabia que o pênis entrava no bumbum?
resposta na hora: "ora, mamãe, aprendi nas aulas de corpo humano e vida sexual na escola". Fiquei com pulga atrás da orelha, achei estranho na escola o sexo anal ser tema de vida sexual... as escolas estavam mudadas demais... pensei.
No outro dia, após almoço, sua pergunta para todos que estavam na casa: quem vai descansar? todo mundo disse que ia (descanso no piso superior da casa) e você comemorou. Mas porque? nada, nada... Mas ia querer ficar no computador, que fica no piso inferior.
Eu não imaginava o plano que se formava na cabeça do guri de 8 anos.
Mais tarde, novo comentário: mamãe, que idade mesmo eu posso ver pornografia?
E aí luz alerta 2 foi mais rápida: Arthur, o que é que está acontecendo? seus amigos estão te mostrando algo de pornografia? OLHONOOLHO, voz de quem não admite mentira...
E aí, a resposta: não, mamãe, é que procurando um vídeo na internet eu achei o redtube. Red o quê? a desinformada aqui nem sabia desse site...
E aí lá fomos nós dois pra o momento da verdade. Eu e um guri de 8 anos, na frente de uma tela com trocentos vídeos pornôs de arrepiar o cabelo do diabo...
Me mostre os que vc viu? e vc prontamente me mostrou, sem abrir os vídeos, claro, 04 vídeos, e as telas congeladas mostravam sexo anal, sexo vaginal, sexo oral e sexo grupal... Meu filho, bem que podia ser fotonovela romance com sexo!
Aí falei sobre a indústria de filmes de sexo para pessoas solteiras que se excitam com isso e não tem namoradas (os), mas que não eram pra crianças. E aí, apelei para o TERROR!!! Falei que o IP ( o número de identificação) da minha máquina deveria ter sido gravado no site e que eu poderia ser responsabilizada porque meu filho, de apenas 8 anos, estava entrando em site para 18 anos. E um juiz poderia achar que eu era descuidada ou relapsa com o tipo de conteúdo que meu filho tem acesso e me punir... Se isso era certo?!!
Enfim, apelei mesmo!
Luz 1, 2, 3 acesas e eu em desespero!
Precisava de dicas de como bloquear páginas no meu PC, e meu guru de informática, César Velame, me deu as dicas. Mas nem sei de todas as páginas que vou ter que bloquear, e no PC de outros lugares, como bloquear esse acesso fácil que a internet permite? E que tipo de repercussão isso terá nos seus hormônios e na sua mente, minha criança?
ai, quero ajuda de psicológo, de sexólogo, de outros pais...

4 comentários:

Bel disse...

Amigaaaaaaaaa

Juro que ri, não da situação, mas da cara que vc deve ter feito!!! kkkkkkkkk

Não tem receita, siga seu coração. Mas só pra lhe consolar, eu tb não conhecia (e continuo não conhecendo) o redtube!

Sucesso na sua empreitada!!!

Beijoooo

Bel

WV disse...

Não tem jeito...

É como querer que ele saia na rua e não veja carros, sexo e pornografia é o que mais tem e o que mais cresce na rede.(Aliás o redube é um SUCESSO, direto as mais variadas categorias, exceto zoofilia e outras excentricidades da internet)

O que fazer? impedir impossível!

Qto a sexo anal fazer parte do curriculo, eu sugiro vc assistir os videos que o PT "ia" distribuir, eles estão no YOUTUBE!

Qdo me ocorrer algo mais volto...

wille disse...

Situação delicada... o que você pode fazer é monitorar constantemente o histórico do navegador (se ele não tiver a esperteza de apagar depois de usar...). Boa sorte!

Luciana Zacarias disse...

Que história, hein Lene? Adorei seu post. Olha, indico que vc peça a algum expert para instalar um firewall para bloquear sites assim. Meu cunhado faz isso no computador que minha sobrinha usa. Existem programas desenvolvidos justamente para preservar as crianças desse tipo de coisa. Boa sorte. Bjs. PS: E, vc deve saber, se vc souber de crimes na internet, como pornografia infantil (isso é pesado até pra falar), denuncia o link no site da ong Safernet.