domingo, 29 de maio de 2011

O PT da Bahia perdeu uma eleitora

Iniciei meu namoro com o PT em 1989. Meu primeiro voto, pra fazer o Brasil mudar. E me lembro do orgulho que senti quando fizemos Lula Presidente em 2002, grávida de Arthur, feliz por possibilitar ao meu filho ver um país diferente. E ainda mais em 2006, quando elegemos Jacques Wagner, eu recém concursada da UFRB e com a sensação de liberdade, por perceber a Bahia mais madura, se opondo aos desmandos e comandos do grupo seguidor de ACM.
Agora vejo que os últimos quatro anos foram de retrocesso nas universidades estaduais. E fico mais triste ainda de ver um professor universitário, atual secretário de educação, distorcendo os fatos na TV. Vi o vídeo do movimento grevista docente e soube do corte de salários. O PT podando o movimento, como se ele não fosse fruto dos trabalhadores.
Perdi o amor pelo PT da Bahia.
Estou orfã.

2 comentários:

Favuca disse...

Pois é. Por mais que a gente diga que político é tudo igual, no fundo no fundo sempre acreditamos em uma ideologia... nunca fui partidária, mas também me empolguei com as mudanças políticas na Bahia. Mas bastou chegar um pouco mais perto pra perceber que nada mudaria.

Anônimo disse...

Lula morreu pra mim no episódio do mensalão...

Alí vi que os fins justificam os meios, a aí vale tudo, mas tudo mesmo!