sexta-feira, 12 de março de 2010

Pedaço de mim completou sua primeira fase de vida nesta reencarnação

Arthur está completando 7 anos amanhã. E parece que foi ontem, quando olhei pela primeira vez para um bebezinho magrelo (nasceu com 2,6kg), de olhos enormes, fome vorraz, que me cheirava como se fosse um animalzinho. Em segundos, pensei, tudo ao mesmo tempo: 'é lindo, sadio e esperto... é feio que dói, não tem nada meu!!!'
e depois senti um amor me tomando o peito, uma vontade de ser a melhor pessoa do mundo e de proteger aquela criaturinha indefesa e tão frágil.
O tempo passou rapidamente e ao mesmo tempo parece uma eternidade. O bebê
cresceu, já sabe se virar bem sozinho. Vejo Arthur escovando os dentes, ensaiando os banhos supervisionados, mas sozinho, indo ao banheiro e deixando de gritar: 'mãe, acabei!' e confesso, que alívio!
Ele já não fica de barriga vazia, porque sabe atacar a geladeira, já escolhe a roupa e sapatos que quer usar, seus perfumes e produtos de higiene e penteia o próprio cabelo.
E é um prazer enorme ver essa personalidade se definindo, ganhando suas nuances. Arthur tem bom humor quase sempre, é emotivo, sensível, carinhoso. Dengoso, como todo filho único... Mas justo, reconhece quando erra e sabe ficar de castigo, numa boa, quando sabe que errou. Tem admiração pelos seus amigos, primos e colegas da Van escolar, e se briga, se desentende com algum deles, resolve por lá... já me conta como tudo foi resolvido. Independência é o nome da nova fase.
Dizem os escritos espíritas que aos sete anos completamos o período adaptativo do espírito na nova reencarnação. Dizem os psicólogos que aos sete, completamos a maior parte das características da nossa personalidade.
Sabe? sinto um orgulho daqueles, ao ver que pedaço de mim está em passos largos por um caminho tranquilo. Agradeço a Deus a inspiração para todas as decisões acertadas e peço ainda mais paciência para a transpiração que se inicia nesta fase de segunda infância, que só termina na aborrescência.

Nenhum comentário: