domingo, 20 de julho de 2008

'Sujeira só se limpa com água limpa'

Tenho observado ações pouco éticas na Academia, entre docentes cheios de saber. As reuniões entre eles fedem e dão náusea. Querem ter poder, querem que tudo seja cômodo e passam por cima daqueles que os atrapalham.
Há meses me pergunto como conviver com isso? Então me deparei com esta frase do título. E ela me calou a alma com um profundo ensinamento: Seja lá o que façam, nunca serei como eles, nunca compactuarei com as atitudes deles. Estou limpando esta existência com água limpa e não vou sujar minhas mãos.
Se eu fosse relatar tudo o que tenho vivido aqui, enojaria quem me acompanha neste blog. Mas o que me diz respeito e o que sofri até agora, não tenho porque calar: me colocaram para trabalhar em sala nas segundas pela manhã e nas sextas à tarde. E os outros do colegiado trabalham nos dias do meio. Por quê? segundo o atual coordenador do Colegiado, porque é o ônus de ser residente, de morar perto de onde trabalho. Eles, que moram fora, que estão aqui apenas um dia, tem prioridade. Pode?
Ah, retiraram da grade curricular a disciplina que passei no concurso. E agora? eu já lecionei diversas disciplinas que não fui concursada, que nem estou preparada.
Para quem reclamar se o coordenador de colegiado é o coordenador do meu probatório? como mostrar que sofro assédio moral?
Estou afogandooooooooooo em lama

2 comentários:

Bel disse...

Yeeeeeeeessssssss!!!

É assim que eu te vejo, e é assim que você é.
ÁGUA LIMPA. E ponto.

Gl@uber Soares disse...

Sei como é difícil. Algumas vezes já senti a mesma "náusea".
Coloquei algumas fotos no meu blog.
http://glaubers.blogspot.com